Resenha: 1ª Noite Fora do Eixo em Taguatinga

A 1ª Noite Fora do Eixo de Taguatinga foi realizada pelo Coletivo Cultcha no último sábado de março (27). Além da apresentação das bandas Vitalógica, Besouro do Rabo Branco e Terno Elétrico, a Noite contou com exibicação do documentário Rock Ceilândia: Periférico e Coletivo, de Gil Macedo. Enquanto as fotos não saem, confira a resenha que o Coletivo Esquina fez do evento!

Besouro do Rabo Branco (Taguatinga)

Coletivo Cultcha faz sua 1º Noite Fora do Eixo
Texto por Marcus Vinicius Leite

O espaço foi pequeno para a 1º Noita Fora do Eixo de Taguatinga. As pessoas chegavam de forma tímida até o às 22:30 no Bar Água de Beber para o começo do Documentário Rock Ceilândia: Periférico e Coletivo do jornalista e cineasta Gil Macedo.

Com uma temática peculiar, Macedo aborda a cena cultural da Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal formada por retirantes nordestinos com fortes traços de suas terras de origem.  “O rock é uma corrente social muito forte, capaz de integrar varias forças na busca de um objetivo comum” afirmou Macedo em entrevista ao Coletivo Esquina.  Com imagens de artistas locais a proposta é  fazer um paralelo entre a cena e as dificuldades enfrentadas, bem como tirar a falsa idéia reproduzida por demais brasilienses de que Ceilandia seja taxada como cidade do Rap. “As bandas daqui são boas e tem muito que mostrar. E temos Rock sim!” afirma. A próxima aventura do jornalista é fazer o documentário do Ferock, que completa 25 anos em 2010.

Apresentações

Já com certo reconhecimento na cena independente do DF (principalmente em Ceilândia) e repertório baseado nos anos 80, coube a gurizada do Vitalógica abertura das apresentações da noite. Logo após veio o Terno Elétrico, que traz  influências de Mutantes e Led Zeppelin em seu rock and roll. Tocando desde 1992, se tornando um verdadeiro patrimônio da cena rockeira Candanga. Ao fim da noite, Filosofia, Literatura, Matemática, Magia, Física e Religião se misturam ao repertório da Besouro do Rabo Branco.

Diego Mendes, um dos representantes do Coletivo Cultcha, disse que rolou uma certa ansiedade de fazer o evento. “Os locais aqui são escassos mas a gente tá afim de repetir a dose todo mês” afirmou. A idéia é criar novos pontos dos coletivos para que as idéias possam fluir e assim células mantidas na conexão fora do Eixo. Organizados em som, comunicação, sustentabilidade, circulação/distribuição, o já estabelecido Coletivo mostrou a que veio. E passo a passo, mantém viva a corrente Fora do Eixo.

Confira:
www.coletivocultcha.blogspot.com
www.myspace.com/besourodorabobranco
www.myspace.com/bandavitalogica
www.myspace.com/ternoeletrico

www.myspace.com/bandavitalogica
Anúncios

Sobre Coletivo Esquina
O Coletivo Esquina surgiu voltado para atender o cenário musical indepentente de Brasília e também responder por um dos pontos da cidade vinculados ao Circuito Fora do Eixo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: