4ª Noite Fora do Eixo – O clima esquentou no inverno de Brasília

Fotos: Cadu Andrade

Texto: Rodrigo Serpa

Flyer de divulgação da 4ª Noite Fora do Eixo

Era noite de sexta-feira no seco inverno da Capital Federal. As opções de lazer para esquentar o frio não eram muitas. A principal: Lenine e Teatro Mágico na Concha Acústica, de graça. Era botar o cachecol no pescoço e partir com o pessoal pra orla do Lago Paranoá, certo? Errado. Pra galera do Coletivo Esquina a última sexta-feira, dia 18 de junho, era dia de Noite Fora do Eixo. Acreditamos que diversidade cultural se relaciona diretamente com variadas opções de diversão e, na posição de agente fomentador, o Coletivo Esquina manteve sua programação e acendeu, no subsolo do Velvet Pub, uma lareira musical, para esquentar o frio e os ouvidos de quem buscava uma programação diferenciada naquela noite.

Meias Descoloridas e 14 eram as atrações.  Os Dj’s Diego Marx & Marco Pessoa, da banda Velhos e Usados, faziam o aquecimento dos presentes com um repertório variado e certeiro. A noite começava bem. Tão bom era o som da dupla que o público nem reparou no atraso para o início do show do Meias Descoloridas, ocorrido por conta de um pequeno contratempo com o baixista, Maurício. O público, que devido a forte concorrência era esperado com incerteza por todos os esquinas, compareceu firme, forte, bonito e animado. Que beleza! Todos a postos: hora de colocar os amplificadores para berrar.

Meias Descoloridas - 4ª Noite Fora do Eixo

Por volta das 23h30 começava o show da banda brasiliense de nome tão peculiar quanto sua formação, com dois saxofones e uma pequena, porém notável, vocalista. Aliás, era nela, Ana Laura, a frontman (ou seria frontwoman?) do grupo, que se concentravam todas as atenções durante a apresentação da banda. Não era aquele apenas mais um show, mas sim o último do Meias Descoloridas, bem como uma despedida de Ana Laura, de mudança para Curitiba, onde vai estudar arquitetura. O clima de emoção aos poucos era transparecido ao público. Para tocar a música Amor Espacial, foi chamado ao palco o guitarrista-fundador da banda, contribuindo para a sensação de Last Kiss que envolvia o show. A banda tem um quê de Yeah yeah yeahs, muito graças aos refrões entoados pela vocalista – após o show ela me confidenciou ser muito influenciada por Karen O, cantora do grupo Nova Iorquino – mas mantém uma particularidade, provavelmente por conta da dupla de saxofones e da pegada clean do trio guitarra, baixo e batera.

Meias Descoloridas no Velvet Pub

A banda aproveitou a excelente qualidade dos equipamentos de som para fazer um belo show. Momento de grande emoção na última música, anunciada pelo sax tenor Zé, enquanto Ana Laura, visivelmente emocionada, tentava se recompor. Sem esconder as lágrimas, a vocalista cantou até o fim, com a ajuda do público que conhecia a canção e também se emocionava com o momento. Aplausos, muitos aplausos. Logo, as lágrimas deram lugar aos risos. Ao apresentar a banda, “Esse é, ou esse era, o Meias Descoloridas”, Ana Laura, talvez acometida pelo clima de emoção e despedida que deram o tom da apresentação, errou o nome do sax alto, Pedro (ou será João?) Vitor. E os risos viraram pedidos de “mais um, mais um…”, prontamente atendidos pela banda. Boa sorte à Ana Laura e aos agora órfãos remanescentes do grupo nessa nova jornada de suas vidas!

14 na 4ª Noite Fora do Eixo

Pausa para pegar una Cuba Libre (doble dosis, cabrón!) enquanto os rapagotes do 14 afinavam seus instrumentos. A banda foi uma grata surpresa pro Coletivo Esquina durante a seletiva do Grito Rock 2010. Classificados, fizeram um show que rendeu diversos elogios durante o festival. Entraram para o Coletivo – e acrescentaram de forma abismal, diga-se de passagem – e ali estavam como os representantes do Circuito Fora do Eixo na noite. O show começou frenético e a banda logo apresentou seu cartão de visitas. “Rock’n roooooool” gritou alguém da platéia ao final da primeira música. “É isso que é a banda 14. Rock’n roooooll” respondeu o vocalista Bruno Silva com os punhos cerrados. Melhor definição impossível. O 14 é rock’n roll, na sua mais pura e honesta essência. Fato evidenciado pela ótima balada Vira-lata, composição da banda, tocada com todo sentimento e desprendimento que só é possível quando se tem rock correndo nas veias. Seguros no palco, os meninos de ouro do coletivo iam destilando sua música pelos auto-falantes do Velvet. Os bons riffs do guitarrista Bruno Pimenta tinham como base uma cozinha firme e sólida, formada pelo baixista Sud e o baterista Kapassa, que em determinado momento do show fez as paredes da casa pulsarem fortes, tamanha era a virilidade (ufa!) com que rockava o bumbo. Seguindo o show com dinamismo intenso, um cover do Queens of Stone Age serviu de arremate para a conquista de quem ainda estava relutante. Uma grande apresentação do quinteto, que deixou como insatisfação apenas o “gosto de quero mais”.

Banda 14 esquentando o inverno no Velvet Pub

De volta ao som da dupla de DJ’s da banda Velhos e Usados, o pessoal presente no Velvet estava satisfeito. E nós, do Coletivo Esquina, fazíamos coro a esta satisfação ao ter a prova ali, no duro, como diria o mestre Silvio Santos, de que a música autoral tem sim seu espaço na cena, e que as casas e pubs da capital só perdem ao fechar as portas para este tipo de trabalho. Driblando a forte concorrência, em clima de Copa do Mundo, o Coletivo Esquina realizou mais uma evento com saldo final positivo. E muito ainda está por vir. É esperar pra ver.

Anúncios

Sobre Coletivo Esquina
O Coletivo Esquina surgiu voltado para atender o cenário musical indepentente de Brasília e também responder por um dos pontos da cidade vinculados ao Circuito Fora do Eixo.

3 Responses to 4ª Noite Fora do Eixo – O clima esquentou no inverno de Brasília

  1. Parabénsssssss, Brunão e Caduuuu!!
    A 5ª Noite Fora do Eixo foi um sucesso e vamo que vamo..=o**

  2. De fato, a resenha ficou muito legal. Obrigada pelo apoio!

  3. Kapassa says:

    Sou suspeito pra falar, mais, que resenha foda!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: