2º dia de Congresso Fora do Eixo…sustentabilidade e os coletivos!

Texto: Fernando Jatobá

Fotos: Octávio Schuenck

Depois de um dia relativamente calmo com a abertura e apresentação do congresso e congressistas, chega a hora de começar as discussões e as primeiras giram em torno da sustentabilidade.

O dia começa com uma rodada de trocas com as banquinhas de todos os coletivos presentes, uma ação muito interesse e boa para contato e apresentação dos artistas do CFE. Logo em seguida, no Centro de Convivência da UFU, chamados os convidados Cláudio Prado, representando a Casa de Cultura de São Paulo e Daniel Tygel, representante do Fórum Brasileiro de Economia solidária, com Ioshiaqui Shimbo como moderador, está armada uma mesa com a plenária sobre economia solidária dentro do CFE. Muitas perguntas, indagações, debates acontecem e as dúvidas são sanadas.

Uma pequena pausa para o almolço e estamos de volta para as atividades com os GD’s (Grupos de Discussão) e o tema continua o mesmo. Ocorre uma pequena explicação de como tudo vai acontecer e são colocadas algumas “provocações” e temas para que todos debatam sobre a sustentabilidade e a economia solidária. Essa conversa vem com o intuito de sistematizar o “modus operandi” dos coletivos e do CFE. Com isso, temos uma separação de todos os congressistas em 3 grupos, onde acontece apresentação de cada coletivo e suas particularidas, afim de haver um mapeamento de como tudo acontece em cada cidade.

Início de noite e temos uma apresentação do Palco Fora do Eixo, vertente que está começando com muita força dentro do CFE voltada para as artes cênicas, dança e tudo relacionado a arte corporal. Muito interessante a dança apresentada que indaga o que é a arte, o que é bom, o que é ruim. Muitos aplausos dos presentes e vamos todo para o jantar.Uma pequena mudança na programação e voltamos para continuar falando da sustentabilidade, agora com um debate mais aberto, onde todos falam da sustentabilidade X dedicação exclusiva, dois temas que foram colocados pela maioria dos coletivos. A sustentablidade é o núcleo mais importante dentro do CFE e dos coletivos.

Chega-se a conclusões e “nortes” para as atividades do CFE que vão começar a ajudar muita gente que está dentro desses moldes e vontade de transformar esse emprendimento chamado coletivo, em sustentável, como já acontece com alguns deles. Chegada a uma conclusão no final do debate, o 2º dia do congresso Fora do Eixo chega ao fim e todos são convidados a ir curtir um ensaio aberto da banda local Porcas Borboletas. Sem demorar demais, vamos direto para o hotel, afinal de contas ainda há muito o que conversar ainda.

Anúncios

Sobre Coletivo Esquina
O Coletivo Esquina surgiu voltado para atender o cenário musical indepentente de Brasília e também responder por um dos pontos da cidade vinculados ao Circuito Fora do Eixo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: