10 músicas de 2010, de Renato Nunes

As 10 músicas que mais curti em 2010 sem ordem de preferência. Para ouvir, clique no nome da música. Lá vai:

Vice – Enema Noise
O Enema Noise é uma das melhores bandas derock pesado do Brasil. Guitarras arrasadoras, vocais saturados de efeitos, bateria porrada. Esse é o lado B do single Barbwire. Pauleira, mas que roda com desenvoltura tanto no player de casa, quanto no palco de um show ou na pista de uma balada. Ponto para Lamim e seus comparsas de maldade.

Good old Johnny – Turrón Presidencial
Banda que descobri no apagar das luzes de 2010. Rock eletroacústico sessentista com pé no folk. Sonoridade agradável, instrumental redondinho, ótimos arranjos e vocais muito bem trabalhados. Ótima surpresa que incluo sem medo entre as minhas músicas preferidas de 2010.

Virtual Vinil – Casa de areia
É legal quando uma banda resolve seguir um caminho totalmente distinto da regra mainstream e da regrinha indie. Nessa música a banda faz um sopão de referências que vão de Jesus and Mary Chain, passa pelo pré-grunge do Sonic Youth. Bom BG para tuítadas insones.

Indivíduo – Velhos e Usados
O Velhos e Usados tinha um diferencial interessante. Gostavam de experimentalismos de estúdio, aquela coisa de laboratório mesmo. O resultado foi um hard rock com elementos eletrônicos, de guitarras poderosas, cozinha arrasadora e vocais muito bons. A banda acabou no fim do ano, mas a obra fica.

Tereza – Todo começo tem um fim
Quem acha que não existe banda com potencial pop no meio independente, está redondamente enganado. A niteroiense Tereza é um dos exemplos mais claros disso. Rock despretensioso, dançante e de refrões que pegam.

Superguidis – Não fosse o bom humor
Instrumental poderoso valorizado pela excelente produção de Philippe Seabra e, à frente, um vocalista excelente. A letra pode não ser daquelas que se sai cantando de primeira, mas tem simpatia pop e honestidade rocker.

Sociedade Bico de Luz – Eu tenho uma banda que quer ser Strokes
A maior fábrica de hits do rock independente brasileiro. A música é sensacional. A interpretação do Igor Almeida e a brincadeira com os arranjos são geniais, na falta de outra palavra.

Lucy and the Popsonics – Multitarefa
Nervosismo, ansiedade, tensão, urgência urbana. A banda retrata esse cotidiano terrível fazendo piada consigo mesma nessa música. Guitarras distorcidas, letra angustiada e refrão cuidadosamente açucarado. Sem perder o vigor.

Cassino Supernova – Deustch Küshen
Outro single lançado no finzinho do ano. Rockão, com pé nos 1970, com bom refrão, instrumental afiadíssimo e vocal diferenciado. Banda promissora.

Cabeza de Panda – Café e pasta de dente
A música é quase uma “A day in the life” versão tropical. As referências à psicodelia sessentista, de Beatles e Brian Wilson, no entanto, não deixam que esse lamento urbano pós-ressaca caia na vala comum das cópias.

 

Anúncios

Sobre Octavio Schwenck Amorelli
geógrafo músico cineasta

One Response to 10 músicas de 2010, de Renato Nunes

  1. Lucas says:

    Legal, mas acho que faltou Watson.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: