Impaciência… sobre a curadoria para um novo Grito Rock Brasília

Bem…. esse é o quarto ano de trabalho do Esquina, muitas reviravoltas e mudanças no direcionamento do trabalho, principalmente em 2011.
A empresa está se formando. O profissionalismo tem aflorado em todos os aspectos.
Um ponto interessante do Esquina, fosse qualquer equipe que estivesse, é que seus procedimentos de curadoria sempre foram feitos com cautela e equilíbrio.
Desde o Grito Rock Brasília 2010 o Esquina usa a plataforma Toque No Brasil para fazer a curadoria de seus eventos.
É bem simples… as bandas criam um perfil virtual aonde podem disponibilizar algumas músicas para streaming ou download, alguns vídeos, fotos, release, links para outras mídias, contatos, mapa de palco, rider técnico, agenda…
Nós entendemos que nem sempre há como colocar tudo isso online, ainda mais para bandas iniciantes, tanto que o quesito mais importante não é que perfil esteja bonito, customizado… o principal valor de avaliação é música disponibilizada, seja um link para o you tube, uma mp3 no próprio perfil… o importante é ouvir o material de vocês que se inscrevem, que se interessão em tocar em algum evento!

A qualidade da música em relação ao que se espera criar no evento SEMPRE será o principal quesito de avaliação para nós, mas… sempre será muito bom quando além de ouvirmos apenas uma música de vocês nós pudermos ouvir 3, nós assistirmos um videoclipe, algum video de algum show para sacar a energia da banda no palco, ver fotos de divulgação que não tenham sido feitas no churrasco da vizinhança. Nosso diretor de palco adora quando uma banda disponibiliza mapa de palco e rider técnico. A galera que cuida da divulgação do esquina gosta muito de bandas que tenham logomarca disponível, que tenham um release bom para ser republicado…

Amanhã, 20.02.2012, a equipe do Esquina junto com alguns convidados fará a sessão de curadoria do Grito Rock Brasília 2012. São cerca de 250 bandas para ouvir, ver, ler…. mas infelizmente algumas já estão desclassificadas: sem contato, sem música ou sem vídeos…
De que adianta ouvir uma banda para um festival se não há contato publicado… e pior… e quando não o que ouvir?!

No Grito 2011 nós “perdemos” mais ou menos umas 50 bandas que não possuíam material ou contato.
Quantas serão neste ano?

Anúncios

Sobre Octavio Schwenck Amorelli
geógrafo músico cineasta

One Response to Impaciência… sobre a curadoria para um novo Grito Rock Brasília

  1. Yuri says:

    Bom ler isso, admito que eu mesmo fiz umas alterações no perfil da banda após ler isso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: