Vão começar as inscrições para o Grito Rock Brasília 2011!!!!

INSCREVA-SE NO GRITO ROCK
o maior festival integrado do planeta
e de todo o universo.

Participe da seletiva das cidades de seu interesse!
O grito rock brasília acontece de 24 a 27 de Fevereiro! com um total de 27 bandas! 13 de Brasília e outras 14 de fora!
se é isso que você sente…

Em 24 de Fevereiro ocorre a Noite Fora do Eixo GRITO ROCK com três bandas convidadas para lançar o festival em Brasília!!!!

as INSCRIÇÕES NO GRITO ROCK BRASÍLIA SERÃO DE  17  a 25 de JANEIRO!!!!!

se você quer tocar no GRITO ROCK BRASÍLIA
basta inscrever sua banda no portal TOQUE NO BRASIL
www.ToqueNoBrasil.com.br

SEJA TAMBÉM UM VOLUNTÁRIO NO GRITO!!!!

OU FAÇA A COBERTURA DO GRITO!!!!!

PARA INFORMAÇÕES SOBRE AS OUTRAS 130 CIDADES QUE RECEBEM O GRITO ROCK ENTRE EM http://www.GRITOROCK.com.br

Anúncios

QUERO TOCAR NO GRITO ROCK BRASÍLIA!

se é isso que você sente…
se você quer tocar no GRITO ROCK BRASÍLIA
basta inscrever sua banda no portal TOQUE NO BRASIL
www.ToqueNoBrasil.com.br

O grito rock brasília acontece de 24 a 27 de Fevereiro! com um total de 27 bandas! 13 de Brasília e outras 14 de fora!

inscreva sua banda no portal TOQUE NO BRASILhttp://www.toquenobrasil.com.br

SEJA TAMBÉM UM VOLUNTÁRIO NO GRITO!!!!

OU FAÇA A COBERTURA DO GRITO!!!!!

PARA INFORMAÇÕES SOBRE AS OUTRAS 130 CIDADDES QUE RECEBEM O GRITO ROCK ENTRE EM http://www.GRITOROCK.com.br

VOCÊ QUER COBRIR O GRITO ROCK BRASÍLIA?

você é de algum veículo de comunicação?
blogs, jornais, canais de internet, revistas….? 

você quer trabalhar no @GritoRockBSB ?

 

mande um e-mail para  ColetivoEsquina@gmail.com o assunto “QUERO COBRIR O GRITO ROCK BRASÍLIA!!!”

O grito rock brasília acontece de 24 a 27 de Fevereiro! com um total de 27 bandas! 13 de Brasília e outras 14 de fora!

inscreva sua banda no portal TOQUE NO BRASILhttp://www.toquenobrasil.com.br

Da arte do videoclipe

por Pedro Branco

Enquanto estava trabalhando neste blog (Branco sobre Branco), um amigo me apresentou esse clipe do Kiwi Dilemma. Não é o tipo de música que eu nem ele escutamos, mas o interessante da proposta é que, além do clipe, eles produziram um making of.

Eu achei o clipe bem executado, e essa de ter produzido um making of é genial: por um lado, o mistério do “como” é descartado, mas há uma conexão legal com o público, porque dá pra aprender com os caras. A estrutura de que eles dispuseram é bastante profissional, e as soluções a que recorreram para fazer funcionar suas idéias são inspiradoras para quem mais desejar se aventurar no terreno.

Um esquema basicamente entre amigos, que junta a banda (http://www.myspace.com/kiwidilemma) e a produtora (http://www.yodeley.com.br/), além de uma penca de figurantes.

Assistam ao clipe e ao making of:

Mãos à obra no esquema audiovisual de guerrilha. Eu e mais uns tantos aprendemos isso, então vamos deixando de vaidadezinha. Colocar qualquer câmera pra funcionar e sair metralhando por aí.

O lema? FAZER!

Impressões Intimistas… 3º dia no Congresso Fora do Eixo

texto: Octávio Schuenck Amorelli
fotos: Octávio Schuenck Amorelli

Romulo Avelar, Kuru Lima e Luciana Salles

Romulo Avelar, Kuru Lima e Luciana Salles

Comunicação. Interação. Circulação.
Essas forma algumas palavras que moviementaram a manhã do 3º dia de congresso Fora do eixo. Independente dos suportes o importante é comnicar. E comunicar bem. Kuru Lima (@KuruLima) do Conexão Vivo ressaltou isso muito bem. “A internet é importante mas é só mais um ponto de divulgação” O trabalho musical deve romper os paradigmas dos meios. integrar. transgredir e transversalizar. É importante levar os projetos a todos os meios e para isso a ideologia do moviemento, seja qual for (e no caso o Circuito Fora do Eixo) não deve interceder na conexão com os instrumentos dispostos a não ser que seja para bem utilizá-los.
Kuru ainda frisou, sobre a realidade da rede e o uso máximo de todos os meios que “Não somos todos independentes. Somos interdependentes.” E isso flui longe da visão do certo e o errado, todos são responsáveis e interdependentes. Mas para desenvolver o circuito não basta acreditar no trabalho, tem que desenvolver, estudar, planejar.

Claudio Prado reforçou esse debate ao colocar que a questão é a “Sevirologia” e Romulo Avelar complementa sugerindo aos congressistas que é possível ser fiel aos seus princípios particulares e ainda assim assimilar e lidar com as estruturas do sistema para divulgar suas idéias.
Foi uma manhã deveras importante no congresso pois assim como a sustentabilidade a Comunicação é um fator inerente ao circuito.

Bancadas, GTs e GDs no #CongressoFDE

Bancadas, GTs e GDs no #CongressoFDE

Após uma breve pausa para o almoço começaram a organizações dos Grupos de Discussão (GDs) e também de alguns grupos da Regionais.
Os GDs foram divididos em: Comunicação, Música, Sustentabilidade, Palco Fora do Eixo, Clube de Cinema e Distro. Com conversas que duraram quase quatro horas esses grupos começaram a apenas a se apresentar para elaborar propostas e demandas aos Grupos de Trabalho que se reuniram a noite sob as mesmas temáticas. Estive no clube de cinema e na comunicação e as propostas e hipóteses levantadas são muito boas para a integração artística do Circuito.
O Congresso Fora do Eixo segue a uma velocidade impressionante aqui em Uberlândia. As atividades podem até se encerrar no campus da universidade mas as discussões jamais.

E fica aí a sugestão de Daniel Tygel: Compartilhar é Poder!

%d blogueiros gostam disto: